Design

  • Home
  • Design
  • Descobrindo as características visíveis e invisíveis dos papéis

Descobrindo as características visíveis e invisíveis dos papéis

0

blog-img-papéis

Ao escolher o papel para um projeto é muito importante atentar-se para as suas particularidades.  Neste momento, é fundamental ter conhecimento das características do papel e de como elas podem interferir no resultado do projeto.

Os papéis possuem algumas características visíveis e outras não visíveis. As visíveis dizem respeito à gramatura, cor e textura. As não visíveis tratam da acidez, tipo e sentido de fibra e colagem.

Aqui, vamos compartilhar 6 itens para te ajudar na escolha do papel perfeito!

CARACTERÍSTICAS VISÍVEIS

1. Gramatura e Espessura:

Gramatura diz respeito ao peso de uma folha de 1m², expresso em gramas (g/m²). Espessura é a distância entre as duas faces do papel, expressa na unidade µm (micras).

É importante lembrar que dois papéis que apresentam a mesma gramatura, podem ter espessuras diferentes; pois a espessura depende da composição fibrosa do papel, tratamentos aplicados e também de cada fabricante.

 

2. Cor:

Diferente de papéis pintados, os papéis coloridos na massa não deixam vincos brancos ao serem dobrados ou cortados.

 

3. Textura:

A textura do papel diz respeito ao seu aspecto. Pode ser liso ou com texturas como; telado, casca de ovo, linear etc.

A textura pode ser feita de duas maneiras: através de Marca de Feltro, onde um dos rolos secadores é envolvido com o feltro de textura ou Gofrado, onde a textura é feita com o papel já seco através de pressão.

Na prática, um papel com textura Marca de Feltro acaba sendo mais resistente e maleável, já que é marcado ainda úmido, o que evita a quebra de sua fibra.

 

 

CARACTERÍSTICAS NÃO VISÍVEIS

4. Tipo de fibra:

Os papéis são fabricados com fibras de celulose (longas e curtas) ou fibras de algodão.

A celulose de fibra longa é extraída de coníferas como o pinus, e é utilizada em papéis que precisam de uma maior resistência como os de embalagem, papel cartão e papel jornal.

A celulose de fibra curta deriva principalmente do eucalipto. Tem menor resistência, mas boa maciez e absorção, e é ideal para a produção de papéis de impressão e escrita.

As fibras de algodão são nobres e altamente duráveis, conferem maciez e resistência ao papel.

 

5. Colagem:

É um tratamento que o papel recebe para dar resistência à penetração de líquidos. O papel toalha, por exemplo, é um papel sem colagem.

A colagem pode ser na massa, ou na superfície. Um papel colado na massa evita que a água seja absorvida rapidamente, característica fundamental para a vivacidade de obras de arte que utilizam técnicas úmidas.

 

6. pH:

É o que mede a acidez ou alcalinidade do papel. O pH varia de 0 a 14, sendo pH 7: neutro. Papéis ácidos aceleram seu amarelamento e decomposição. Papéis com pH neutro ou reserva alcalina são fundamentais para prolongar a durabilidade dos projetos.

Trackback from your site.

Deixe um comentário

Login

Entrar (usuário ou e-mail)